Notícias
Escrito por FENADADOS  28/03/2018
À categoria de Tecnoloiga da Informação no Estado do Pará

A renúncia de diretores durante a reunião do dia 15/12/07

 Com vistas a ampliar os esclarecimentos relativos à reunião de diretoria do último dia 15.12.2017, na qual houve a renúncia de três diretores do Sindicato, provenientes da PRODEPA, temos a informar o seguinte:

 Conforme já tornado público, o SINDPD/PA então realizou reunião extraordinária convocada para tratar da seguinte pauta: A) Campanhas Salariais; B) Referendo da presidência em cumprimento ao artigo 22 do seu estatuto; C) Remanejamento de cargos na diretoria conforme o Art. 21, §4º.

 Aberta a reunião o então Secretário Geral, apresentou carta com vários questionamentos acerca da gestão do sindicato, atuação da presidência, bem como de outras diretorias, despesas da entidade, uso dos recursos, dentre outras questões.

 Ao contrário das ilações irresponsáveis que desde então vem sendo disseminadas pelo ex-secretário-geral, a carta foi devidamente recebida, tendo a DIRETORIA à unanimidade, deliberado pela realização de reunião convocada especialmente para responder às questões levantadas, com o encaminhamento aprovado de que os titulares das pastas mencionadas na carta se manifestem por escrito sobre os pontos suscitados.

 É lamentável que o ex-diretor, depois de concordar com o referido encaminhamento DELIBERADO PELA DIRETORIA, venha em seguida dizer à base que as questões deviam ser respondidas no mesmo momento. Trata-se de um comportamento que não aceita as decisões democráticas, inclusive daquelas que participa. 

Diretoria delibera pela permanência da presidente Débora Sirotheau

 Em atenção à pauta fixada, a referida reunião passou então ao referendo da presidência, onde foram ouvidas e debatidas democraticamente todas as críticas à Presidente e ao final A MAIORIA DELIBEROU PELA CONFIRMAÇÃO da atual Presidenta do SINDPD/PA, Sra. Débora Sirotheau, com REGISTRO DE

ABSTENÇÃO e declaração de voto do então secretário geral.

 Todavia, quando a diretoria passou a avaliação da Secretaria Geral, o Sr. Pedro Leite, que acredita ser dono exclusivo do direito de escrever laudas de críticas e avaliações sobre as demais diretorias, da maneira mais imatura e infantil, negou-se a se submeter a tal avaliação e a qualquer discussão relativa ao remanejamento do exercício do cargo de secretário-geral para outra pasta. Embora, curiosamente, tenha sido favorável e participado do remanejamento da diretoria administrativa e financeira e do referendo da presidência.

 Diversas pastas foram avaliadas, à exemplo da pasta de interiorização, que também teve seu diretor remanejado. Os demais diretores das demais pastas receberam as respectivas críticas com serenidade, tendo se submetido aos remanejamentos então aprovados democraticamente.

Diretoria avalia, na reunião, desempenho da Secretaria Geral como NEGATIVA

 Importante ressaltar que a Secretaria Geral, é o cargo de maior importância política para o sindicato, depois da presidência, inclusive sucedendo-a, automaticamente na sua ausência, ou seja, independentemente de designação para este fim.  Todavia, a avaliação do desempenho de seu então titular foi negativa. A atuação do Sr. Pedro Leite sempre se restringiu tão somente a atuação na sua empresa PRODEPA. Nunca participando de nenhuma assembleia, mesa de negociação de outras empresas ou reuniões relativas à política geral da entidade, o que sempre, diga-se, lhe fora cobrado, por ser próprio da atribuição da referida pasta.

 A omissão do então secretário-geral em todas as demais atividades do Sindicato e afetas à secretaria geral, implicava em inevitável sobrecarga da presidência, que isoladamente passou a coordenar todas as negociações coletivas de todas as demais empresas, estaduais e nacionais, juntamente com os respectivos diretores das pastas.

 O Ex-dirigente, também nunca participou de nenhuma das ações de massa em defesa da classe trabalhadora, à exemplo das lutas contra as reformas trabalhistas e da previdência, preferindo uma atuação meramente burocrática.

         Nunca se colocou à disposição para as diversas atividades do sindicato, seja aos finais de semana ou após o expediente quando então era possível, por exemplo, a realização das assembleias com os trabalhadores das empresas particulares.

Ex-dirigente, Pedro Leite, foi responsabilizado pela Diretoria do SINDPD-PA pela perda de documentos importantes

 Acrescente-se que a guarda dos documentos da entidade foi negligenciada pelo então Secretário Geral, dado o sumiço de pastas com atas e documentos da entidade que estavam sob sua responsabilidade. Cuja tomada de providência foi de iniciativa da própria Presidência, que procedeu o registro de ocorrência policial, conforme informado e registrado na Ata de reunião do dia 15.12.2017.

            Tais questões, dentre várias outras, que pesaram negativamente na avaliação do desempenho da Secretaria Geral, justificaram a discussão de remanejamento de seu titular para a pasta de Formação Política, igualmente importante e sensível aos desafios do SINDPD/PA.       Importante notar, que nunca houve nenhuma razão de caráter pessoal ou persecutório contra o então diretor no debate de remanejamento do cargo, mas uma necessidade maior da entidade sindical em relação às suas próprias finalidades, o que por óbvio deve sempre prevalecer sobre os interesses pessoais e particulares de qualquer diretor.

 Entretanto, absurdamente, o então diretor decidiu renunciar, se negando a debater as críticas à sua atuação, bem como a qualquer hipótese de remanejamento, aduzindo que tal procedimento dependia de sua prévia concordância. Posição essa desprovida de qualquer fundamento, além de autoritária e antidemocrática, vez que o cargo pertence à entidade e não ao diretor. E nesta perspectiva, o interesse coletivo e institucional deve sempre prevalecer.

A Diretoria  vai responder em detalhes todos os pontos levantados pelo ex-dirigente

 A respeito das ilações relativas às despesas e uso dos recursos da entidade suscitadas na carta, as quais serão respondidas em detalhes na reunião designada para este fim, cumpre adiantar que todas as contas do sindicato receberam parecer favorável do conselho fiscal e foram aprovadas à unanimidade pela assembleia geral, convocada para este fim, da qual o ex-secretário geral quedou-se ausente. Aliás como sempre foi de seu feitio.

 Acrescente-se, que o ex-dirigente pela atribuição de seu cargo, possuía token- assinatura digital junto ao banco-, e acesso irrestrito à toda movimentação financeira da entidade, todavia, abriu mão da gestão da entidade, vez que nunca exerceu esse mister. 

 É flagrante que a atitude do ex-diretor é a de predispor negativamente a entidade sindical contra os seus associados, fazendo ilações irresponsáveis, levantando suspeitas infundadas sobre a conduta de diretores e a gestão de recursos do sindicato, quando todas as ações desenvolvidas e recursos utilizados se encontram sobejamente comprovadas, acessíveis a todos os associados/as.

Ex-dirigente, Pedro Leite, já respondeu processo por difamação contra o SINDPD-PA

 Não é a primeira vez que o ex-dirigente toma esse tipo atitude. O mesmo já respondeu a processo por difamação contra esta entidade e outros diretores, por acusações sem provas, quando os autores desistiram do processo em troca de uma retratação pública do ex-diretor, a qual nunca aconteceu.

 Noutra ocasião, após uma denúncia de nepotismo ao MPT, envolvendo cinco empregados de sua própria empresa, feita de forma precipitada e sem qualquer critério, resultou na demissão imediata de mais de 200 (duzentos) trabalhadores da PRODEPA.

SINDPD-PA está em dia com suas contas e ampliou o patrimônio da entidade nos últimos mandatos

 É importante ressaltar que a entidade sindical se encontra em dia com suas contas, com pessoal regularmente pago e tendo nas três últimas gestões, inclusive, aumentado seu patrimônio com a aquisição de salas, equipamentos, mobiliários, reformas, contratação de pessoal etc. Além de participar ativamente de todas as campanhas salariais locais e nacionais, com manutenção das datas-bases, renovação dos acordos coletivos e crescente destaque nos fóruns de que participa.

 Por todo o exposto e por respeito a toda a categoria de T.I, o SINDPD/PA presta esses esclarecimentos. Todavia, é fundamental que cada um/a reflita sobre o propósito dos ataques sofridos pelo Sindicato, num contexto mais amplo de ataque ao conjunto dos trabalhadores e seus direitos e de enfraquecimento de suas entidades representativas, cujo objetivo do ex-dirigente é apenas o de disseminar o descrédito de uma entidade com mais de 30 (trinta) anos de reconhecida luta em prol de toda a categoria de T.I no Estado do Pará.

 A reprodução e compartilhamento de informações inverídicas e falaciosas contra a entidade sindical, por terceiros, é igualmente irresponsável e cúmplice, vez que o sindicato possui seus fóruns de debate e deliberação aos quais todos estão convocados a participar, estando igualmente acessíveis todos os seus documentos e prestações de contas.

 Lamentamos a continuidade dos ataques injustamente sofridos por esta entidade sindical e reiteramos que todas as providências judiciais serão tomadas, com vistas à responsabilização de tais condutas, em defesa da honra, da imagem e do mais importante patrimônio do SINDPD/PA, a sua aguerrida categoria.

                          

                          Atenciosamente

                     Diretoria do SINDPD/PA


www.sindpdpa.org.br

Assista ao vídeo produzido pela Fenadados em apoio às mobilizações marcadas para este 8 de março e contra as reformas da previdência e trabalhista.

Fenadados no Facebook


Entre em contato